Combustíveis a descer. Gasolina 95 simples cai para preços pré-guerra

O preço dos combustíveis vão cair em média nove cêntimos por litro no gasóleo e 10 cêntimos por litro no caso da gasolina.

Nova semana, nova descida no preço dos combustíveis. A partir desta segunda-feira, quem for abastecer o automóvel vai pagar menos e isso é válido para o caso da gasolina e do gasóleo.

A partir de hoje, o preço do gasóleo simples vai descer em média nove cêntimos por litro e será comercializado por um valor médio de 1,749 €/l, escreve o ECO

Já o preço da gasolina 95 simples vai registar uma queda de 10 cêntimos por litro e será vendida por um valor médio de 1,789 €/l, de acordo com o ECO, que cita uma “fonte de uma das maiores petrolíferas do país”.

Quanto desceram os preços?

Suportados pelo portal Mais Gasolina, é possível perceber ao certo quanto desceram os preços dos combustíveis nas três principais gasolineiras: Galp, BP e Repsol.

Na Galp, a descida foi de 10,5 cêntimos por litro na gasolina e no gasóleo. Já a BP desceu o preço da gasolina 10 cêntimos por litro e o preço do gasóleo nove cêntimos por litro.

Por fim, na Repsol, o preço da gasolina caiu 9,5 cêntimos por litro, ao passo que o preço do gasóleo registou uma descida de nove cêntimos por litro.

Esta é a sétima semana consecutiva em que se regista uma queda no preço do gasóleo simples. No caso da gasolina 95 simples, esta é a nona semana consecutiva a descer, a maior sequência em quase quatro anos, de acordo com os dados da Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG).

Gasolina cai para preços pré-guerra

Esta é a primeira vez que o preço da gasolina 95 simples cai para os registos pré-guerra, uma vez que está abaixo dos 1,813 €/l, o valor verificado em fevereiro, na semana em que a Rússia invadiu a Ucrânia.

Na base desta descida do preço dos combustíveis está o preço dos produtos petrolíferos, sobretudo da matéria-prima. A semana passada terminou com a cotação internacional do petróleo (Brent) ligeiramente acima dos 94 dólares, um registo semelhante ao que se verificava na véspera do início da guerra, 23 de fevereiro.

Ainda assim, o valor continua mais caro em euros, já que a moeda europeia caiu cerca de 9% face ao dólar norte-americano desde o início da guerra.

Na base desta descida do preço dos combustíveis está o preço dos produtos petrolíferos, sobretudo da matéria-prima. A semana passada terminou com a cotação internacional do petróleo (Brent) ligeiramente acima dos 94 dólares, um registo semelhante ao que se verificava na véspera do início da guerra, 23 de fevereiro.

Ainda assim, o valor continua mais caro em euros, já que a moeda europeia caiu cerca de 9% face ao dólar norte-americano desde o início da guerra.

A somar a isso, as reservas de crude e de gasolina dos Estados Unidos da América também aumentaram na última semana, o que ajuda a explicar esta descida das cotações do barril de petróleo nos mercados internacionais.

Recorde-se que a influenciar os preços dos combustíveis temos várias medidas de redução fiscal como o desconto no ISP equivalente a uma descida da taxa do IVA dos 23% para 13%, a compensação por via de redução de ISP da receita adicional de IVA (cujo valor deixou de ser atualizado semanalmente) e a suspensão da atualização da taxa de carbono.

Fonte: Mais Gasolina, ECO, CNN Portugal e Razão Automóvel


Pesquisa rápida