Apenas 88 unidades. Hyundai apresenta i20 ‘Miguel Oliveira’

O único piloto português presente no Mundial de MotoGP, Miguel Oliveira, já tem um carro com o seu nome. A iniciativa foi levada a cabo pela Hyundai, marca automóvel que também patrocina o piloto, e que acaba de lançar, no mercado nacional, uma série especial, numerada e limitada, do novo i20. Baptizada, precisamente, de ‘Miguel Oliveira’.

 Versão que, salienta a Hyundai, procura combinar o ADN da marca sul-coreana e a “alma de campeão” do piloto Miguel Oliveira, ele próprio embaixador da Hyundai Portugal, este novo i20 é uma edição exclusiva, numerada e limitada, a apenas 88 unidades. E cuja reserva pode ser feita, desde já, no site i20migueloliveira.hyundai.pt.

Apresentado oficialmente, já esta terça-feira, através de uma transmissão em streaming, tanto nas redes sociais da marca, como do próprio piloto, o novo Hyundai i20 ‘Miguel Oliveira’ tem na base um motor 1.0 de 100 cv, acompanhado de jantes exclusivas em liga leve 17’’, sensores dianteiros e traseiros, faróis full LED, dupla saída  de  escape  com  uma  sonoridade  única  e desportiva, vidros traseiros escurecidos, pedais em alumínio, estofos desportivos e chave  inteligente. 

Já quanto à cor exterior, esta versão estará disponível, apenas e só, numa nova tonalidade exclusiva, denominada “Intense Blue”, e que foi escolha do próprio Miguel Oliveira.

De resto e conforme também recorda a filial nacional da marca sul-coreana, o envolvimento do piloto português, que aconteceu desde o início do projecto, até por se tratar de um sonho antigo de ambas as partes, levou, ainda, à introdução de alguns detalhes personalizados e ao gosto de Miguel Oliveira. Como é o caso do número 88, inscrito não somente no badge específico da versão, como também nos apoios de cabeça dos bancos desportivos e tapetes.

Número 1 será leiloado… e 88 é de Miguel Oliveira

Ainda sobre esta edição especial, limitada e exclusiva do pequeno utilitário, a Hyundai Portugal revela que, embora limitado a 88 unidades, os clientes que avancem com a compra de um dos carros, apenas poderão escolher de entre o número 2 e o 87.

A razão para este condicionalismo tem a ver com o facto da última unidade produzida, estar, desde já, destinada ao piloto português, enquanto o número 1, será alvo de um leilão solidário. Cujo valor arrecadado será posteriormente entregue ao movimento de solidariedade social Race for Good.

 

 


Pesquisa rápida